May 14, 2019

Philip Morris International explica como pode uma tabaqueira trabalhar em prol da sustentabilidade

relatorio sustentabilidade

A Philip Morris International (PMI), de que a Tabaqueira é subsidiária, publicou hoje o seu quarto Relatório de Sustentabilidade, referindo os progressos feitos em áreas-chave de toda a sua cadeia de valor. Contribuir para desfumar o mundo está no cerne da sua ambição de sustentabilidade e estratégia empresarial.

 

“Perguntam-nos muitas vezes se uma empresa tabaqueira poderá ser sustentável? A nossa resposta é: sem dúvida!", afirmou André Calantzopoulos, Presidente Executivo da PMI.

 

“Esta resposta assume que estamos a dar todos os passos necessários para substituir completamente os cigarros por alternativas melhores para os fumadores adultos que, de outro modo, continuariam a fumar, que enfrentamos os desafios com que nos deparamos em toda a nossa cadeia de valor e que aproveitamos as oportunidades de acrescentar valor à sociedade. O nosso Relatório de Sustentabilidade mais recente reflete o trabalho árduo e a dedicação de todos os nossos colaboradores a nível global no sentido de avançarmos em direção ao nosso objetivo de alcançar um futuro sem fumo. Demonstra que estamos no caminho certo para concretizar esta audaciosa ambição e que estamos bem posicionados para enfrentar os futuros desafios", precisou André Calantzopoulos.

 

No seu Relatório de Sustentabilidade relativo a 2018 a PMI enuncia de que forma está a acelerar os seus esforços para cumprir a sua missão de desfumar o mundo, incluindo os progressos feitos relativamente a um conjunto de métricas-chave de transformação do seu negócio. A estratégia da empresa complementa os esforços feitos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de redução da prevalência do consumo de cigarros e que, se for bem sucedida, permitirá reduzir a prevalência de fumadores três vezes mais rapidamente do que o próprio objetivo definido pela OMS. A empresa aspira a que pelo menos 40 milhões de pessoas que, de outra forma, teriam fumado cigarros, terão mudado para os produtos sem fumo da PMI por volta de 2025, reduzindo o número de fumadores de cigarros da PMI em 55 milhões.

 

O relatório documenta também a forma como a PMI continua a concentrar recursos consideráveis para impedir o trabalho infantil e melhorar as condições de trabalho em toda a sua cadeia de valor, incrementar os esforços que faz no sentido de melhorar a inclusão e a diversidade e reduzir a sua pegada ambiental através da utilização de uma gestão mais verde da energia, da água e dos resíduos, e da preservação da biodiversidade, dos solos e das florestas.

 

Eis alguns dos marcos fundamentais alcançados pela PMI em 2018 na prossecução dos seus objetivos no plano da sustentabilidade:

 

 - Apenas quatro anos após o seu lançamento, a PMI calcula que 6,6 milhões de fumadores adultos tenham deixado de fumar e optado em alternativa pelo seu produto de tabaco aquecido, IQOS.

 - Os produtos sem fumo representaram 5,1 por cento do seu volume de vendas, mas já correspondem a 13,8 por cento das receitas líquidas. Em finais de 2018, o IQOS estava disponível em 44 mercados. Em 19 desses mercados, as receitas líquidas dos produtos sem fumo da PMI ultrapassaram 10 por cento do total de receitas líquidas, e em três mercados, os produtos sem fumo tornaram-se já a parte mais representativa do negócio da PMI, ultrapassando 50 por cento do total de receitas líquidas.

 - A PMI continuou a alocar recursos para os produtos sem fumo: 92 por cento do investimento em investigação e desenvolvimento e 60 por cento das despesas comerciais globais foram dedicados aos produtos sem fumo, com sete unidades fabris dedicadas à sua produção, em comparação com três fábricas em 2017.

 - Desempenhando o papel que lhe compete na economia circular, a PMI estabeleceu uma iniciativa centralizada de reciclagem de dispositivos IQOS usados, denominada CIRCLE (Central Inspection and Recycling for Closed Loop Economy), que alinha a reciclagem de dispositivos devolvidos pelos mais elevados padrões da indústria.

 - A PMI iniciou uma melhoria faseada de alterações ao seu programa de Práticas de Trabalho Agrícola, tendo como objetivo a erradicação do trabalho infantil na sua cadeia de abastecimento de tabaco até 2025. Este programa é já considerado líder na indústria, e os dados de monitorização, que abrangem 88 por cento das plantações contratadas, demonstram que 98 por cento das mais de 300 mil plantações visitadas por técnicos de campo estavam livres de trabalho infantil no ano de 2018.

 - A PMI reforçou o seu trabalho no domínio do respeito pelos direitos humanos levando a cabo uma avaliação piloto na sua fábrica do México.

 - A PMI incrementou os seus esforços na avaliação das práticas sociais e laborais na sua cadeia de abastecimento de dispositivos eletrónicos.

 - A representação a nível mundial das mulheres nos cargos de gestão da PMI aumentou para 35,2 por cento, estando em linha para atingir a meta de 40 por cento até 2022.

 - A fábrica da PMI no Brasil recebeu a certificação Alliance for Water Stewardship em 2018 — a primeira atribuída a uma indústria na América Latina — e tem como objetivo que, até 2025, todas as fábricas da PMI sejam certificadas pela norma AWS

 - Pelo quinto ano consecutivo, a PMI foi integrada na Lista A para o Clima, o Carbon Disclosure Project - CDP, devido à sua ação abrangente no sentido de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa e de mitigar as alterações climáticas, bem como de transparência a nível das práticas de elaboração de relatórios.

 

Os quatro pilares da estratégia de sustentabilidade da PMI são: transformar o nosso negócio, fomentar a nossa excelência operacional, gerir o nosso impacto social e reduzir a nossa pegada ambiental. Em cada um destes pilares, a PMI reavaliou os seus desafios mais relevantes, com o contributo de um amplo grupo de partes interessadas a nível externo e interno, para dar prioridade a áreas onde o seu trabalho pode ter mais impacto, contribuindo assim para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. O Relatório de Sustentabilidade de 2018 foi desenvolvido de acordo com as normas de apresentação de relatórios da Global Reporting Initiative – GRI, está alinhado com as normas do Sustainability Accounting Standards Board – SASB e disponibiliza dados exaustivos, convidando a uma avaliação do desempenho da PMI num amplo conjunto de métricas.

 

"Foi importante dispormos de uma opinião externa atualizada, tendo em conta que a transformação do nosso negócio está a avançar rapidamente e conduzirá a novos desafios e oportunidades", referiu Huub Savelkouls, principal responsável pelo programa de sustentabilidade da PMI. "A análise de materialidade de sustentabilidade que efetuámos no ano passado evidenciou que a missão da nossa empresa de desfumar o mundo substituindo os cigarros por melhores alternativas sem fumo para os fumadores adultos que, de outro modo, continuariam a fumar — é fundamental para a ambição da PMI de se tornar líder em sustentabilidade".

 

Consulte o Relatório de Sustentabilidade de 2018 aqui.

 

Sobre a Philip Morris International: Para concretizar um futuro livre de fumo

A Philip Morris International (PMI) está a liderar uma transformação na indústria do tabaco para criar um futuro livre de fumo e, como meta final, substituir os cigarros por produtos sem fumo para benefício dos adultos que, de outra forma, continuariam a fumar, da sociedade, da empresa e dos seus acionistas. A PMI é uma empresa de tabaco líder do mercado internacional dedicada à produção e à venda de cigarros, produtos sem fumo e dispositivos eletrónicos e acessórios associados, e outros produtos com nicotina em mercados fora dos EUA. A PMI está a construir um futuro assente numa categoria nova de produtos sem fumo que, embora não estejam isentos de riscos, são uma escolha muito melhor do que continuar a fumar. Graças a capacidades multidisciplinares no desenvolvimento de produtos, em instalações de tecnologia de ponta e na fundamentação científica, a PMI propõe-se garantir que os seus produtos sem fumo satisfaçam as preferências dos consumidores adultos e requisitos regulamentares rigorosos. O portfólio de produtos sem fumo IQOS da PMI inclui produtos para aquecimento em vez de queima e produtos de vapor com nicotina. De acordo com as estimativas da PMI, a 31 de março de 2019, cerca de 7,3 milhões de fumadores adultos em todo o mundo tinham deixado de fumar, tendo mudado para o produto de aquecimento em vez de queima da PMI, atualmente disponível em 47 mercados em cidades chave ou a nível nacional, sob a marca IQOS. Para mais informações, aceda a www.pmi.com e www.pmiscience.com.

 

# # #

 

Consulte aqui o comunicado da Philip Morris International