May 20, 2021

RELATÓRIO INTEGRADO DA PMI DESTACA AVANÇOS PARA ACELERAR UM FUTURO SEM FUMAÇA

JPG-1600width-GB 13-09-19  A0350
Documento também mostra desempenho da empresa em outras áreas de ESG, com o desenvolvimento de programas e resultados na área ambiental, incluindo o Brasil

A Philip Morris International acaba de publicar seu Relatório Integrado, uma visão abrangente do desempenho ambiental, social e de governança (ESG) da empresa e seu progresso em direção a um futuro sem fumaça. A exemplo do documento lançado no ano passado, um projeto brasileiro ganhou destaque: a parceria entre a Philip Morris Brasil e a empresa Produzindo Certo, projeto piloto com 123 pequenos produtores rurais da Região Sul, que tem o objetivo de melhorar a eficiência agrícola e promover uso eficaz dos recursos naturais e humanos.
 
O documento inclui a meta estabelecida para 2025, de promover a mudança de 40 milhões de fumantes adultos para seus produtos de risco reduzido, em metade dos países de fora da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Além disso, o objetivo é que esses produtos respondam por mais de 50% da receita líquida total da companhia.
 
Para acelerar ainda mais sua transformação, a PMI introduziu duas novas metas para 2025, ligadas à transformação dos negócios: que seus produtos sem fumaça estejam disponíveis em 100 mercados e que pelo menos US$ 1 bilhão em receitas líquidas anuais sejam de produtos "além da nicotina". O Relatório Integrado também apresenta estudos de caso dos impactos desses produtos nos mercados onde têm uma presença significativa.
 
"Apresento com orgulho este relatório do que já alcançamos em apenas cinco anos, com os produtos sem fumaça, que representaram quase um quarto de nossa receita líquida total em 2020. Também reconheço que temos um imenso trabalho pela frente. Nossas ambiciosas novas metas sinalizam a confiança em nossa capacidade de mudar o futuro de nossa empresa a longo prazo", afirmou Jacek Olczak, novo CEO da companhia. "A PMI está comprometida em ser agente de mudança e defensora de valores positivos. Inovação e inclusão são fundamentais para resolver nossos desafios, sejam eles relacionados à redução dos danos causados pelo tabaco, ao impacto ambiental ou social. O nosso objetivo é criar um futuro sustentável que beneficie nossa empresa, acionistas, consumidores e a sociedade."
 
O Relatório Integrado PMI 2020 demonstra como a estratégia, a governança e o desempenho da organização criam valor. Para mostrar esse impacto, a empresa relata o progresso em várias áreas ESG, inclusive no sentido de alcançar seu ambicioso roteiro para 2025 – um conjunto de metas prospectivas relacionadas a todos os tópicos Tier 1 da avaliação de materialidade da sustentabilidade PMI.
 
O relatório destaca os tópicos de sustentabilidade materiais, incluindo os impactos à saúde de seus produtos - um aspecto muitas vezes não capturado pelas avaliações externas ESG - e descreve como a empresa está trabalhando para pesquisar, desenvolver e comercializar melhores alternativas cientificamente fundamentadas para aqueles adultos que não pararam de fumar. O relatório também inclui uma nova seção sobre a transformação do negócio - que vai além da mudança do produto - e uma atualização das Métricas de Transformação do Negócio (BTMs).
 
As BTMs da empresa são um conjunto de indicadores-chave de desempenho (KPIs) personalizados, introduzidos em 2016 para complementar sua divulgação ESG. Esses indicadores permitem aos stakeholders avaliar de forma transparente tanto o ritmo quanto a escala da transformação da PMI. Desde então, com base no feedback dos stakeholders, a PMI expandiu para 28 o número de métricas, sendo três delas novas.
 
O relatório também delineia a firme convicção da empresa de que a estratégia de sustentabilidade é estratégia corporativa e que as questões ESG são questões do negócio. Refletindo este compromisso com a sustentabilidade, a equipe global da área passou a responder diretamente ao Diretor Global Financeiro (CFO). Além disso, a remuneração dos executivos é agora mais claramente ligada ao desempenho ESG, complementando os fortes incentivos à transformação do produto já implementados.
 
Reconhecendo os desafios únicos e difíceis do ano passado, a PMI dedicou seções ao longo de seu Relatório Integrado para mostrar como abordou os impactos da pandemia da COVID-19 entre seus colaboradores, negócios e cadeia de valor, bem como os casos em que a pandemia afetou diretamente os esforços de sustentabilidade da empresa e os ajustes feitos em resposta.
 
"Apesar dos desafios sem precedentes trazidos pela pandemia global, não nos desviamos de nossos esforços para mostrar cuidado e apoiar aqueles em nossa volta e continuar nossa busca para nos tornarmos uma empresa mais sustentável", comentou Jennifer Motles, diretora Executiva Global de Sustentabilidade (CSO).
 
O relatório foi preparado seguindo a estrutura de Relatórios Integrados e está de acordo com as Normas da Global Reporting Initiative (GRI). Ele se alinha com os princípios e normas do Pacto Global da ONU (UNGC) e indica contribuições para as Metasos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (SDGs) e suas metas correspondentes. O Relatório Integrado da PMI aborda algumas recomendações da Task Force sobre Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima (TCFD), com seus relatórios ambientais ao CDP, cobrindo a maior parte do restante.
 
Ele também considera as orientações do Sustainability Accounting Standards Board (SASB). Além disso, pela primeira vez - e como resultado da transformação do negócio da PMI - faz referência à maioria dos aspectos das normas do SASB definidas para Tecnologia e Comunicações, mais concretamente a Norma de Hardware, e também descreve o alinhamento com alguns aspectos das normas desenvolvidas para a indústria da saúde, especificamente a Norma para Equipamentos Médicos e Suprimentos.
 
Finalmente, o conteúdo do Relatório Integrado 2020 é mapeado em relação às 21 métricas definidas pelo Conselho Empresarial Internacional / Fórum Econômico Mundial "Measuring Stakeholder Capitalism": Towards Common Metrics and Consistent Reporting of Sustainable Value Creation" para refletir ainda mais a importância dos stakeholders, de acordo com a Declaração de Propósito PMI.
 
Em 2 de junho, a PMI realizará uma webcast focada em ESG, no qual oferecerá uma visão adicional de como a integração da sustentabilidade em seus negócios cria valor para seus acionistas e stakeholders. A PMI também publicará na próxima semana o documento ESG Highlights, que fornecerá um resumo executivo mais focado em dados do Relatório Integrado e será disponibilizado no site PMI.com/investor-relations.
 
Os interessados podem baixar o Relatório Integrado completo 2020, bem como os índices que mapeiam as divulgações da empresa às estruturas reconhecidas internacionalmente, no recém-atualizado PMI.com/sustainability, incluindo detalhes sobre os 16 tópicos de sustentabilidade Tier 2 da empresa.
 
Destaques de desempenho ESG

 
- Em 2020, 48% dos agricultores contratados pela PMI que forneciam tabaco estavam obtendo pelo menos uma renda mínima, com base na metodologia Anker, amplamente reconhecida em todo o mundo. Apesar dos desafios da pandemia global, 100% dos agricultores e trabalhadores rurais da cadeia de fornecimento da PMI tiveram acesso a equipamentos de proteção individual.
 
- A PMI está no caminho para atingir suas metas líquidas de neutralidade de carbono zero em suas operações diretas (escopo 1+2) e em toda sua cadeia de valor (escopo 1+2+3) em 2050. Em 2020, atingiu reduções significativas de emissões absolutas de CO2, incluindo uma redução de 26% em suas operações diretas (escopo 1+2) e uma redução de 18% em toda sua cadeia de valor (escopo 1+2+3). Estas foram parcialmente impulsionadas pelos impactos relacionados à COVID-19, mas se deveram principalmente aos esforços acelerados para atingir as metas de neutralidade de carbono.
 
– Em 2020, a PMI atingiu sua meta de ter 100% de seu tabaco comprado sem risco de desmatamento de florestas antigas, promovendo seus esforços para proteger a biodiversidade e evitar a destruição da natureza.
 
- A PMI recebeu uma pontuação Triple A do CDP por seus esforços no combate à mudança climática, proteção das florestas e promoção da segurança da água, e manteve sua posição na Lista A para Mudanças Climáticas pelo sétimo ano consecutivo.
 
- A PMI continuou a implementação de seu programa de devolução de dispositivos eletrônicos sem fumaça, chamado CIRCLE, e alcançou uma taxa de reciclagem de 84% dos dispositivos IQOS devolvidos nos hubs do CIRCLE (porcentagem do peso de cada dispositivo).
 
- Em dezembro de 2020, 37,2% dos cargos de gerência da PMI eram ocupados por mulheres, acima dos 36,1% em 2019. Comprometida em atingir o equilíbrio de gênero em todos os níveis, a empresa está no caminho para atingir sua meta de 40% dos cargos de gerência a serem ocupados por mulheres até 2022.