October 28, 2020

PHILIP MORRIS BRASIL FORTALECE PARCERIAS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DOS PRODUTORES DE TABACO

produtor
Milhares de fumicultores dos três estados do Sul são beneficiados por projetos que visam o desenvolvimento socioeconômico e a preservação do meio ambiente

Programas de biodiversidade e de agricultura sustentável estão no centro das ações que a Philip Morris Brasil (PMB) desenvolve dentro de seus critérios globais de ESG (sigla que em inglês significa Meio Ambiente, Social e Governança). A parceria com os produtores de tabaco gera ganhos de produtividade, em benefício de toda a cadeia, e contribui para a preservação dos recursos naturais.

“Queremos trabalhar em conjunto, para que as ações realizadas em parceria contribuam para a transformação do nosso negócio e a sustentabilidade de todo o setor. Estamos fortalecendo o nosso compromisso com a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento socioeconômico dos produtores de tabaco parceiros e seus familiares”, destaca Roberto Schloesser, gerente de Sustentabilidade da PMI. 

Uma dessas iniciativas é o Programa Auéra, desenvolvido com a Embrapa Clima Temperado, de Pelotas/RS, que acaba de completar um ano, com todos os produtores parceiros da PMB beneficiados nos três Estados da Região Sul. De forma pioneira, o Auéra protege a biodiversidade no âmbito da produção rural familiar, alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

A base do Programa é o conceito de agrobiodiversidade, associado às relações entre o homem, as plantas cultivadas e o ambiente, com reflexo positivo na conservação dos recursos naturais, na segurança alimentar e no desenvolvimento sustentável. Para isso, é realizado um amplo diagnóstico socioambiental das propriedades produtoras de tabaco cobertas pelo Programa, com a definição de indicadores de sustentabilidade a serem monitorados, ações de capacitação e um plano de intervenções, visando a recuperação de áreas degradadas e proteção da biodiversidade (fauna e flora) no âmbito da produção rural familiar.

O Projeto Quintais Orgânicos de Frutas, uma outra iniciativa de sucesso entre a PMB e a Embrapa Clima Temperado, foi renovada para 2021, garantindo o plantio de pelo menos mais 100 quintais no próximo ano. Em 2020, graças à parceria, 100 quintais já foram implantados, beneficiando mais de três mil pessoas na Região Sul.  

O Projeto Quintais Orgânicos de Frutas privilegia os princípios da produção agrícola de base ecológica, abordando questões culturais, étnicas, ambientais, alimentares, econômicas e medicinais. As propriedades contempladas recebem mudas de frutas e vegetais, que são escolhidos em função de suas características nutricionais e medicinais, assim como adaptação ao solo e clima da região.

Os responsáveis pelas unidades rurais onde os quintais são plantados, além de receberem as mudas, sementes e fertilizantes, contam com capacitação sobre adubação, irrigação, controle de pragas, poda e outros conhecimentos necessários para uma produção satisfatória. As espécies escolhidas frutificam durante todo ano, podendo ser utilizadas tanto para o consumo familiar quanto para a comercialização do excedente in natura ou processado. 

Recursos Hídricos

Em relação ao uso racional da água e da conservação das áreas de mananciais, desde 2018 a PMB é parceria da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo e do município de Vera Cruz (RS), no projeto Protetor das Águas. 

O objetivo do programa é garantir a preservação dos recursos hídricos mediante o pagamento a agricultores por serviços ambientais, para proteção das nascentes e margens de rios localizados em suas propriedades rurais, no município de Vera Cruz. Atualmente, 63 produtores rurais estão inscritos no projeto, com impacto positivo nas áreas urbanas e rural de Vera Cruz.

No início do programa, apenas 43% do volume de água acompanhado era considerado próprio para consumo. Atualmente, as análises indicam que este índice está em 90%. O Protetor das Águas é reconhecido pela Agência Nacional das Águas (ANA) como parte do programa nacional Produtor de Água.

Outro projeto que tem objetivo de levar água de boa qualidade para os produtores de tabaco e suas famílias foi implantado em Sinimbu (RS), em parceria com a Prefeitura Municipal, a UNISC e a Emater. Até o momento, 20 famílias que residem na região foram contempladas. Neste trabalho, o foco é a proteção de nascentes, poços e dos sistemas de filtro utilizados para o consumo de água de melhor qualidade pelo produtor e sua família. Após a intervenção, é feita a análise antes e depois da implantação do projeto, para verificar a melhoria do recurso consumido.