March 04, 2019

A Philip Morris International é a primeira multinacional com certificação global de igualdade salarial

equal salary

A Philip Morris International (PMI), de que a Tabaqueira é subsidiária em Portugal, tornou-se hoje na primeira empresa multinacional globalmente certificada em termos de igualdade salarial pela entidade independente EQUAL-SALARY Foundation. Esta certificação reconhece o compromisso assumido pela PMI para com a igualdade e a criação de um local de trabalho inclusivo e uma representação equilibrada de homens e mulheres. A PMI selecionou a inclusão e a diversidade entre os fatores essenciais da sua transformação de uma empresa fabricante de cigarros tradicional para uma empresa voltada para a ciência e para a tecnologia, com um portfólio inovador de produtos sem fumo. 

 

“A certificação global EQUAL-SALARY demonstra a magnitude do trabalho realizado pelos nossos colegas em todo o mundo na confirmação da prática de atribuição de salários iguais a trabalho igual em todas as empresas do grupo PMI a nível mundial", afirmou André Calantzopoulos, Presidente Executivo da PMI. “Temos de aproveitar este momento para celebrar e para continuar a construir uma organização inclusiva e equilibrada em termos da presença de mulheres e homens, ao mesmo tempo que prosseguimos a nossa transformação e continuamos a construir um mundo sem fumo”, acrescentou ainda.

 

A certificação EQUAL-SALARY comprova que a PMI paga a todos os seus colaboradores, espalhados por mais de 90 países em todo o mundo, salários iguais por trabalho igual, independentemente do género. O processo EQUAL-SALARY inclui quer uma análise estatística de todos os salários dos trabalhadores da PMI em todo o mundo, como auditorias locais a subsidiárias nacionais da PMI, realizadas pela PWC, a empresa a que a Fundação confiou a auditoria. Os auditores falam com os quadros superiores, para confirmar o seu compromisso para com a igualdade de remuneração entre homens e mulheres, reúnem com grupos de discussão constituídos por colaboradores, para compreender que perceção têm eles desse compromisso, e analisam as políticas e as práticas na gestão dos Recursos Humanos, para identificar preconceitos de género, recomendando ações corretivas em caso de necessidade. Este processo rigoroso prolongou-se por 18 meses, envolvendo contributos e o empenho de todos os níveis da empresa, demonstrando o seu compromisso para com a igualdade.

 

“Devido ao seu caráter global, a certificação da PMI é um passo extremamente relevante para a igualdade salarial entre homens e mulheres”, declarou Véronique Goy Veenhuys, fundadora e Presidente Executiva da EQUAL-SALARY Foundation. “O facto de uma empresa de topo na classificação "Fortune 500" assumir um compromisso como este é um sinal forte. Estamos orgulhosos da escala internacional que a certificação global da PMI confere à nossa causa”, referiu ainda.

 

A acreditação da certificação global EQUAL-SALARY marca o início na PMI da Semana das Mulheres, que inclui um conjunto de atividades e culminará no Dia Internacional da Mulher (sexta-feira, 8 de março) com a organização em Lausanne da Conferência Fair Share (Justa Quota-Parte), de discussão e de aprendizagem, durante qual serão efetuadas várias comunicações com o objetivo de aprofundar e debater temáticas de género, bem como derrubar quaisquer barreiras que possam existir a este respeito. Além disso, ao longo da semana a PMI também vai partilhar histórias de mulheres de todo o mundo cujas atividades contribuíram positivamente para o desenvolvimento da sociedade, numa campanha para promover exemplos femininos na empresa. Estão ainda planeadas atividades com o objetivo de celebrar e promover a inclusão e diversidade.

Saiba mais em www.pmi.com/inclusionanddiversity.

**

EQUAL SALARY Foundation

A EQUAL-SALARY Foundation é uma fundação independente sem fins lucrativos, cujo objetivo é conceder às empresas um rótulo que certifica o pagamento de salários iguais a homens e mulheres. Criada em 2005 em conjunto com a Universidade de Genebra, a certificação EQUAL-SALARY contou com o apoio financeiro da Confederação Suíça, através do Organismo Federal para a Igualdade de Géneros. Hoje em dia, graças à combinação de análise estatística com uma auditoria qualitativa, proporciona às empresas uma forma eficaz de comprovarem a sua política salarial. Este processo disponibiliza um sistema de avaliação imparcial, além de propor, se necessário, formas de melhoria para alcançar o objetivo de um tratamento igual para homens e mulheres em termos de salários e, consequentemente, um equilíbrio nas práticas de recrutamento e de promoção. Para mais informações sobre a EQUAL-SALARY Foundation, consulte aqui.

share this story