May 06, 2020

Definir as nossas prioridades em matéria de sustentabilidade

sustentabilidade

 O envolvimento dos nossos parceiros de negócio e interlocutores contribui para a definição da nossa abordagem à sustentabilidade, o que permite que tenhamos um impacto significativo

A sustentabilidade diz respeito a todos os aspetos do nosso planeta – e da nossa cadeia de valor. Com a venda de produtos da PMI em mais de 180 países, existe uma oportunidade substancial de criar valor a longo prazo, enquanto se minimizam as externalidades negativas associadas aos nossos produtos, operações e cadeia de aprovisionamento. Para que o nosso trabalho no plano da sustentabilidade tenha um impacto significativo, deverá também centrar-se nas questões que mais importam para os nossos parceiros de negócio e interlocutores. Para corresponder às suas crescentes expectativas, atualizámos a nossa análise de materialidade de sustentabilidade no fim de 2019 com o objetivo de aperfeiçoarmos a nossa estratégia de sustentabilidade para 2025. Isto levou a um aprimoramento dos quatro pilares principais da nossa estratégia de sustentabilidade, nos quais assenta a nossa visão de um futuro livre de fumo.

Os quatro pilares incluem: 

• Inovar para obter produtos melhores 
• Operar com excelência 
• Cuidar das nossas pessoas 
• Proteger o ambiente 

Estes pilares refletem os temas e oportunidades em que cremos poder contribuir de forma mais significativa para a sociedade. Assumimos o compromisso de implementar programas substanciais para alcançar os objetivos ambiciosos que estabelecemos para cada uma destas áreas, e vamos monitorizar o nosso desempenho anualmente. 

As nossas afiliadas estão também a trabalhar para tornar efetivos os nossos esforços no plano da sustentabilidade. Enquanto toda a empresa está comprometida com a nossa estratégia global de sustentabilidade, as atividades levadas a cabo pelas afiliadas devem ser adaptadas à pegada local para que tenham um impacto de facto significativo. Como tal, em 2019, algumas afiliadas conduziram análises locais de materialidade de sustentabilidade para definir as principais questões nas quais se devem concentrar.

Em 2020, continuaremos a focar-nos na implementação dos resultados das avaliações realizadas e na nova estratégia em todas as funções e afiliadas do nosso negócio. O nosso plano é conduzir uma análise abrangente de materialidade de sustentabilidade a cada três anos.

Para ler sobre como a PMI conduziu uma avaliação atualizada das nossas prioridades no plano da sustentabilidade, veja o Relatório de Análise de Materialidade de Sustentabilidade de 2019 aqui


Como definimos e aperfeiçoamos continuamente as nossas prioridades no plano da sustentabilidade

Durante os últimos dois anos, a BSD Consulting tem-nos apoiado na elaboração da nossa avaliação, contribuindo com experiência e orientação independentes para o alinhamento das estruturas de relatório. Com esta assessoria, seguimos um processo de quatro passos para determinar as prioridades no plano da sustentabilidade.

Primeiro passo: Identificámos os tópicos mais relevantes 

Em 2018, a nossa análise de materialidade de sustentabilidade evidenciou as preocupações ambientais, sociais e de gestão de potencial interesse para nós. Ao investigar os tópicos de sustentabilidade que podiam ser relevantes para a PMI, considerámos o impacto do nosso negócio em toda a nossa cadeia de valor. Os tópicos foram gerados a partir da própria documentação da PMI bem como de análises de debates de saúde pública, requisitos de investidores, relatórios dos meios de comunicação, padrões e enquadramentos de sustentabilidade como a Global Reporting Initiative (GRI) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas

Segundo passo: Ouvimos os nossos interlocutores

O envolvimento dos nossos parceiros de negócio e interlocutores é uma componente chave da nossa análise de materialidade de sustentabilidade. Para perceber quais as questões de sustentabilidade que aqueles consideram prioritárias, ou como sendo de crescente importância, conduzimos um questionário online dividido em duas partes, que gerou 823 respostas em 60 países. O primeiro conjunto de questões pedia aos participantes que priorizassem os tópicos por relevância, e o segundo conjunto era composto por perguntas de resposta aberta, o que permitia contribuições qualitativas. Dos que responderam ao questionário, 66% eram interlocutores internos e 34% externos (e.g. fornecedores, membros da sociedade civil e da comunidade empresarial). 

Algumas das conclusões deste questionário foram as seguintes:

• Os participantes consideram-se encorajados pelo progresso da PMI na área da sustentabilidade e acreditam que está bem direcionado.
• Houve necessidade de desenvolver a nossa perspetiva de design ecológico de produtos e o seu caráter circular, bem como a proteção climática e o uso sustentável da água. 
• A PMI deveria comunicar melhor o seu trabalho no plano da sustentabilidade e estabelecer indicadores de desempenho claros que permitissem a monitorização do progresso. 
 
Terceiro passo: Avaliámos o potencial de impacto na sociedade.

Foi conduzida uma avaliação eletrónica para perceber quais os tópicos que têm um maior impacto no desenvolvimento sustentável, e onde se inserem na cadeia de valor da PMI. Os nossos especialistas externos analisaram a importância do impacto ambiental, social e económico de cada tópico na sociedade nos diferentes níveis da cadeia de valor: a montante (e.g. produtores de tabaco, fornecedores), ao nível das operações, e a jusante (e.g. consumidores, retalhistas). 
A probabilidade, reversibilidade e intensidade desses impactos foram consideradas nesta análise.
Para complementar a avaliação dos nossos consultores, os especialistas da PMI neste assunto foram também inquiridos durante o processo de análise. Esta avaliação destacou os tópicos prioritários que a PMI devia endereçar, e que incluem o impacto dos produtos na saúde, a gestão sustentável da cadeia de aprovisionamento, e o bem-estar socioeconómico das comunidades nas plantações de tabaco. 

Quarto passo: Construímos e validámos a nossa matriz de análise de materialidade de sustentabilidade.

Tendo como base as perspetivas reunidas pelos nossos parceiros de negócio e interlocutores no questionário e a avaliação de impacto, a PMI gerou uma matriz de relevância da sustentabilidade alinhada com os requisitos da GRI, o que permitiu classificar os tópicos em duas categorias: nível um e nível dois. 
Nesse contexto, mapeámos os tópicos para os quatro pilares da nossa estratégia de sustentabilidade (descritos acima), destacando aqueles mencionados pelos nossos parceiros de negócio e interlocutores como os que provavelmente serão mais relevantes.