May 24, 2017

EUA iniciam revisão científica do tabaco aquecido da PMI

news-pt

A FDA (Food and Drug Administration) dos EUA anunciou na quinta-feira o início do processo de revisão científica a pedido da Philip Morris International do seu produto de risco reduzido de tabaco aquecido.

Lisboa – 25 de maio de 2017 – A Food and Drug Administration (FDA), agência dos EUA para a segurança alimentar e do medicamento, publicou o sumário executivo e os resumos da investigação que confirmam a elegibilidade e o início da apreciação substancial do pedido que a Philip Morris International, de que a Tabaqueira é afiliada, submeteu em Dezembro último de classificação do sistema eletrónico para aquecimento de tabaco como Produto de Tabaco de Risco Modificado (PTRM). Recordamos que a razão pela qual a PMI deliberou fazer esta submissão à FDA tem a ver com a circunstância de ser aquele o único organismo público a nível mundial, a prever um procedimento técnico substantivo e administrativo para a verificação do potencial de redução de risco e nocividade de determinados produtos de tabaco e nicotina.

A publicação pela FDA dos resumos elaborados pela PMI inicia um processo substantivo de revisão científica pelo respetivo Centro de Produtos de Tabaco da FDA - disponíveis aqui. Está estabelecido um prazo indicativo de um ano para a conclusão da revisão deste tipo de submissões. No entanto, esse prazo não é vinculativo.

Aplaudimos a FDA e a revisão pública do conjunto de evidência científica abrangente que submetemos à agência através do seu processo de aplicação de produto de tabaco de risco modificado”, reforça Moira Gilchrist, vice-presidente de Assuntos Corporativos e Produtos de Risco Reduzidos da PMI.

A submissão feita pela PMI demonstra o nosso compromisso no desenvolvimento de tecnologias inovadoras, livres de fumo que poderão, em última instância, substituir os cigarros convencionais para benefício dos fumadores, da saúde pública e da sociedade em geral.”

Mais informações sobre o assunto em: PMIScienceUSA.com.