December 18, 2017

Nova edição da publicação científica da PMI aborda o programa clínico de avaliação dos produtos sem fumo

news-pt
Lisboa - 18 de dezembro de 2017-- A Philip Morris International Inc. (PMI), de que a Tabaqueira é subsidiária em Portugal, divulgou a edição mais recente da sua publicação científica acerca dos Produtos Sem Fumo, uma publicação periódica sobre os seus esforços de investigação para desenvolver e avaliar uma gama de produtos sem fumo que possam constituir alternativas aos cigarros.

Esta edição apresenta uma visão mais detalhada de alguns princípios e práticas sobre as quais o programa de avaliação científica da PMI está construído. O Diretor para os Assuntos Médicos da PMI, Patrick Picavet, descreve em particular exemplos específicos do programa clínico da PMI, que sublinham o compromisso da empresa com a aplicação das melhores práticas nos domínios científico, da total transparência dos procedimentos e do bem-estar dos participantes dos ensaios clínicos.

“A realização de estudos clínicos é um processo complicado. Uma implementação rigorosa de Boas Práticas Clínicas é particularmente importante para assegurar a qualidade e a consistência da pesquisa e para pode lidar com acontecimentos inesperados que possam ocorrer durante um estudo. Estas práticas são a chave para a validade dos dados e a segurança dos participantes do estudo.”, afirma Patrick Picavet.

Além das publicações e dos acontecimentos mais recentes, esta edição também descreve o progresso da PMI no sentido de partilhar dados brutos de estudos sobre o IQOS, parcialmente através da nova plataforma de partilha de dados chamada INTERVALOS.

“A PMI tem o compromisso de partilhar abertamente a investigação que está na base dos nossos produtos sem fumo. E é por isso que estamos a utilizar a nossa última publicação  para explicar o rigor subjacente ao nosso programa clínico. Estamos a dar um passo adicional nessa direção ao disponibilizar ao público a partir do início de 2018 os dados e os resultados do programa clínico e não clínico em torno do nosso principal produto sem fumo, o IQOS.”, referiu Manuel Peitsch, Cientista-Chefe da PMI.

O programa abrangente de avaliação e de pesquisa da PMI foi inspirado pelas práticas bem reconhecidas da indústria farmacêutica e em conformidade com a proposta de orientações da FDA (Administração de Alimentos e Medicamentos) dos Estados Unidos para aplicações relativas a Produtos de Tabaco de Risco Modificado (MRTP, Modified Risk Tobacco Product). A PMI emprega mais de 400 cientistas, engenheiros e especialistas de topo, que conduzem pesquisas rigorosas, incluindo ensaios clínicos e sistemas de toxicologia pioneiros. O programa de avaliação também inclui estudos sobre a utilização real do produto e uma compreensão correta das comunicações do produto, bem como pesquisa pós lançamento no mercado.

 

 

Pode consultar aqui a última edição da Atualização Científica.