May 21, 2020

Tabaqueira apoia Rede de Emergência Alimentar

banco alimentar

A Rede de Emergência Alimentar procura dar uma resposta urgente às necessidades de muitas famílias portuguesas que,  em virtude da pandemia do novo Coronavirus – Covid-19, se viram subitamente privadas não só dos rendimentos que tradicionalmente auferiam, não só em resultado da impossibilidade de exercício da sua atividade profissional normal, recurso ao regime de lay-off por um conjunto alargado de empresas e significativo aumento do desemprego, como impossibilitadas de recorrer ao apoio disponibilizado por Instituições de Solidariedade,  cujas respostas sociais de apoio - como creches, infantários, ATL, centros de dia e de convívio e distribuição de cabazes de alimentos – foram entretanto interrompidas.

Visa também suprir parcialmente as dificuldades de manutenção do apoio usual a famílias portuguesas carenciadas normalmente assegurada pela rede de Bancos Alimentares contra a Fome, cuja campanha de recolha de alimentos, normalmente organizada por esta altura do ano, teve de ser cancelada em virtude das medidas de condicionamento em vigor.

Miguel Matos, Diretor-geral da Tabaqueira refere que, “esta é uma crise sem precedentes e que afetou várias famílias de norte a sul de Portugal. Não podíamos ficar indiferentes a esta situação e por isso decidimos dar o nosso contributo e unir mais pessoas a esta causa. Não temos dúvidas que a união de esforços e a solidariedade dos portugueses podem apoiar em muito a Rede de Emergência Alimentar a dar resposta a uma vaga crescente e impressionante de pedidos de ajuda.”

Dado que a “ajuda não pode parar”, a Tabaqueira decidiu por isso abraçar esta causa, que possibilita apoiar cerca de 500 mil portugueses a nível nacional, entre carenciados habituais e novos necessitados em virtude da crise de saúde pública e respetivos impacto económico sociais. Ainda, uma vez que todos os contributos são realmente necessários nesta fase de crise, a Tabaqueira, para além do seu donativo inicial, desafiou também os seus trabalhadores e consumidores a juntarem-se a esta causa, cujos contributos individuais duplicará.

Esta iniciativa complementa um conjunto de ações de responsabilidade social que a Tabaqueira tem vindo a desenvolver como consequência da atual pandemia. A empresa, subsidiária portuguesa da Philip Morris International, prossegue o seu objetivo de construir um futuro sem fumo, por via da substituição dos produtos de tabaco regra geral combustíveis por alternativas sem combustão, melhores alternativas para aqueles fumadores com quem não são bem sucedidas as estratégias de cessação de consumo.

Entre essas ações, que incluem naturalmente o apoio  aos seus trabalhadores, incluem ainda donativos diversos à comunidade local, aos estabelecimentos e profissionais de saúde e instituições privadas de solidariedade social, das quais se destacam, entre outras, a distribuição de refeições no Município de Sintra, o apoio à produção de viseiras de proteção pelo Fab Lab de Sintra, a doação de equipamento e material de proteção individual dirigidos a necessidades especificamente identificadas do Serviço Nacional de Saúde, o apoio à iniciativa Unidos por Portugal  a cedência de meios de transporte à organização Médicos do Mundo no apoio às comunidades de sem-abrigo.


Sobre a Tabaqueira 

Fundada em 1927 e desde 1997 subsidiária da Philip Morris International (PMI) em Portugal, a Tabaqueira é a maior empresa do setor no país e atualmente um dos principais centros de produção e sede de vários Centros de Excelência da PMI na Europa, para além de sede da PMI Leaf que suporta as boas práticas agrícolas na Europa, Médio-Oriente e África. Localizada em Sintra, emprega mais de 900 trabalhadores e em 2019 exportou mais de 80% da sua produção para 17 países (aproximadamente 600 milhões de Euros), encontrando-se entre as 10 maiores empresas exportadoras nacionais. O compromisso da Tabaqueira para com a sustentabilidade é transversal a toda a sua atividade, procurando minimizar as externalidades negativas associadas aos seus produtos, operações e cadeia de valor. Para mais informação consulte www.tabaqueira.pt.

Sobre a Philip Morris International

A Philip Morris International (PMI) está a liderar uma transformação na indústria do tabaco com o objetivo de criar um futuro sem fumo por via da substituição dos cigarros por produtos sem fumo para benefício dos adultos que, de outra forma, continuariam a fumar, da sociedade, da empresa e dos seus acionistas. A PMI é a principal empresa internacional de fabrico e comercialização de tabaco, em particular, de cigarros, de produtos sem fumo e respetivos dispositivos eletrónicos e acessórios, bem como de outros produtos que contêm nicotina em mercados fora dos EUA. Neste país, o grupo Altria, Inc. comercializa, sob licença da PMI, uma versão da sua Plataforma 1 (sob a designação comercial IQOS) e os respetivos consumíveis autorizados pela Agência Americana para a Segurança Alimentar e do Medicamento (FDA). A PMI está a construir um futuro assente numa nova categoria de produtos sem fumo, que embora não sejam isentos de risco, são uma escolha muito melhor do que continuar a fumar. Através da aplicação de competências multidisciplinares ao desenvolvimento de produtos, de instalações de ponta e de substanciação científica, a PMI procura garantir que os seus produtos sem fumo vão ao encontro das preferências dos consumidores adultos de acordo com requisitos normativos rigorosos. O portefólio de produtos sem fumo da PMI inclui produtos de tabaco aquecido sem combustão e produtos de vapor com nicotina. Segundo as estimativas da PMI, a 31 de março de 2020, aproximadamente 10,6 milhões de fumadores adultos em todo o mundo já teriam parado de fumar e mudado para o produto sem combustão da PMI, IQOS, disponível para comercialização em 53 mercados, em cidades importantes ou a nível nacional. Para obter mais informações, consulte www.pmi.com e www.pmiscience.com.