March 29, 2019

A PMI apoia a assistência humanitária a Moçambique após o Ciclone Idai

apoio moçambique

A Philip Morris International (PMI), de que a Tabaqueira é subsidiária em Portugal, anunciou hoje que vai atribuir 400 mil dólares americanos à Cruz Vermelha Suíça com o objetivo de apoiar o programa de ajuda humanitária a Moçambique, após a passagem do ciclone Idai. No rescaldo de um dos piores ciclones tropicais registados como tendo afetado África e globalmente o hemisfério sul, dois milhões de pessoas foram afetadas, encontrando-se milhares a precisar urgentemente de assistência médica, comida, água e abrigo.

Os fundos disponibilizados contribuirão também para providenciar os meios necessários à subsistência das populações nos próximos meses, uma vez que a necessidade aumentará para aqueles que perderam as suas propriedades e culturas agrícolas. "Estamos profundamente entristecidos com o impacto do ciclone Idai.", disse Nicolas Denis, Vice-Presidente PMI LEAF."A devastação é enorme e as comunidades locais estão a viver um momento muito difícil. Os nossos pensamentos estão com todos os afetados. Estamos a trabalhar com a Cruz Vermelha Suíça para contribuir para a ajuda humanitária e apoiar o país na sua reconstrução."

A PMI não exerce atividade direta em Moçambique, mas adquire um importante volume de tabaco produzido no país. O tabaco é uma cultura importante contribuindo de forma significativa para a economia nacional. De acordo com os nossos dados de monitorização das práticas agrícolas, os meios de subsistência de cerca de 600 mil pessoas — agricultores, as suas famílias e trabalhadores no cultivo da planta do tabaco — sendo assim diretamente dependentes desta cultura.

O fornecedor de tabaco da PMI em Moçambique disponibiliza assistência técnica aos agricultores contratados para a implementação de práticas agrícolas sustentáveis e dá apoio no cultivo de alimentos como milho, feijão e amendoim. Em 2018, com o apoio da PMI, os agricultores de tabaco de Moçambique produziram mais de 280 mil toneladas resultantes de culturas agrícolas alimentares. Existem mais de 100 mil pequenos agricultores que cultivam tabaco localmente. A PMI está pronta para lhes dar, bem como a toda a comunidade, todo o apoio neste momento difícil.

share this story