August 20, 2019

Informação Errónea e Dificuldade de Acesso Geram Confusão e Não Incentivam Fumadores a Optarem por Melhores Alternativas

tabaqueira news August 20

A Philip Morris International (PMI), de que a Tabaqueira é subsidiária em Portugal, divulgou hoje um Livro Branco intitulado “Unsmoke: Clearing the Way for Change" (Desfumar: Desimpedir o Caminho para a Mudança), que identifica algumas das barreiras que impedem os fumadores de ponderarem alternativas sem combustão e fumo em vez de continuarem a fumar.

O Livro Banco baseia-se nos resultados de um grande estudo internacional encomendado pela PMI à Povaddo, uma empresa independente de sondagens da opinião pública, efetuado em 13 países junto de um universo de mais de 16 mil adultos com idades compreendidas entre os 21 e os 74 anos. Cobre no essencial as questões do impacto de fumar nas relações interpessoais e da falta de informação fidedigna acerca de produtos sem combustão e sem fumo, que são melhores alternativas para os fumadores do que continuarem a fumar.

“Está a ser difundida muita informação enganadora sobre os produtos sem combustão e fumo, que naturalmente gera confusão entre os fumadores. É esse um dos maiores obstáculos com que se confronta o mundo para se tornar livre de fumo", afirmou Jacek Olczak, Chefe Operacional da PMI. “A verdade é que existem melhores opções para os fumadores adultos que não deixam de fumar. É urgente iniciar um diálogo construtivo e global sobre estas alternativas, fundamentado em investigação e evidência científicas”, referiu ainda.

Inverdades e consequências

O Livro Branco evidencia o desejo do público sobre a necessidade de se encetar um diálogo construtivo sobre a melhor forma de tornar os cigarros em algo pertencente ao passado. Não obstante, embora quatro em cada cinco inquiridos concorde com esse objetivo, apenas pouco mais de metade dos fumadores adultos abrangidos pelo estudo (55 %) afirmou dispor das informações necessárias para fazer uma escolha informada acerca dos produtos sem combustão e fumo. Em Israel, só um em cada quatro (25 %) afirmou ter todas as informações necessárias; também na Austrália esta percentagem ficou abaixo dos 50 % (43 %). Se compararmos estes números com os de Hong Kong (66 %), de Itália (64 %) e do Brasil (62 %), verificamos que a diferença de conhecimento é significativa.

A apetência existente por informação fidedigna é grande. 90 % dos inquiridos tem conhecimento da existência de cigarros eletrónicos e quase sete em cada 10 fumadores (68 %) confirmaram que seria mais provável ponderarem uma substituição das suas atuais preferências de consumo por melhores alternativas, como por exemplo os cigarros eletrónicos ou os produtos de tabaco aquecido, caso dispusessem de informação mais clara sobre as diferenças entre os cigarros e estes produtos. Dos 13 países abrangidos pelo estudo, aqueles em que os inquiridos evidenciaram uma maior probabilidade de considerarem uma mudança em resultado de uma melhor qualidade da  informação disponível foram os países da América Latina, como o Brasil e o México (85 %) e a Argentina (80 %). As percentagens mais baixas verificaram-se em dois vizinhos europeus, no caso a Alemanha (51 %) e a Dinamarca (47 %).

O impacto de fumar nas relações

O Livro Branco procura ainda esclarecer o tipo de perceções que tanto fumar com desfumar suscitam junto de fumadores e não-fumadores e o papel que ambos desempenham nas relações interpessoais e sociais.

Deixar por completo de fumar cigarros e de consumir nicotina constitui sem dúvida a melhor opção, mas o recurso  a alternativas sem combustão e fumo pode impactar menos negativamente as relações interpessoais. Quase metade dos antigos fumadores (48 %) que mudaram para esse tipo de alternativas sem combustão e fumo confirmaram que melhoraram as suas relações com familiares e 45 % declararam que as suas vidas sociais se alteraram para melhor em resultado dessa mudança, uma percentagem que é ligeiramente superior entre os homens (48 % versus 41 % das mulheres).

Mas não são apenas as relações com uma natureza mais íntima que são afetadas. O estudo revela que desfumar pode ter um impacto positivo na vida social das pessoas. Mais de dois-terços dos não-fumadores (69 %) afirmam que não apreciam ir a casa de fumadores por se sentirem desconfortáveis em ambientes com fumo. Mesmo fora de casa, 77 % dos não-fumadores referem que o pior é o cheiro a cigarros que emana da roupa dos fumadores, um sentimento de desagrado transversal a todos os grupos etários e diferentes géneros (21-34 anos, 74 %; 35-54 anos, 78 %;, 55-74 anos, 79 %; homens, 75 %; e mulheres, 79%).

Desfumar pode aproximar os fumadores dos não-fumadores. Segundo o estudo, os fumadores revelam-se socialmente embaraçados, 53% de entre eles declarando desconforto na proximidade de amigos e familiares não-fumadores, mesmo quando não estão a fumar. Diferenças visíveis quanto a esta matéria são constatáveis entre os países da América Latina e da Europa. Na América Latina, estas percentagens foram superiores nos países abrangidos pelo estudo (61 %, 55 % e 51 %, respetivamente no Brasil, México e Argentina) em relação aos países europeus, onde os inquiridos demostraram menor tendência para concordar com esse sentimento (apenas 25% na Dinamarca, 39 % em Itália, 40 % no Reino Unido e 44 % na Alemanha).

“Estamos a criar um movimento para ajudar o desfumar mundo", afirmou Marian Salzman, Vice-Presidente Sénior para a área da Comunicação Global da PMI. “Estes são os resultados da maior sondagem intercultural jamais efetuada sobre os impactos que fumar tem ao nível das relações interpessoais. Mostram-nos que existem valores sociais diferentes, mas, mais importante do que isso, sublinham as similitudes de abordagens que irão ajudar a iniciativa "desfumar o seu mundo" (#unsmokeyourworld) a disseminar-se de pessoa para pessoa, de cidade para cidade e de fumador para não-fumador, em direção à concretização de uma mudança global", concluiu.

Desfumar o seu mundo (#unsmokeyourworld) é uma iniciativa da PMI para acelerar uma mudança histórica na saúde pública. Através do movimento desfumar  (#unsmoke), queremos juntar uma comunidade de pessoas que podem acelerar esta mudança, reforçando e disseminando a mensagem segundo a qual deixar completamente de fumar e de consumir nicotina é a melhor decisão que qualquer fumador pode tomar e que os fumadores que de qualquer forma continuarão a fumar têm à sua escolha melhores alternativas sem combustão e fumo.

O Livro Branco “Unsmoke: Clearing the Way for Change” (Desfumar: Desimpedir o Caminho para a Mudança) está disponível em www.unsmokeyourworld.com/whitepaper.

Acerca do estudo Povaddo

Este estudo efetuado para a Philip Morris International foi conduzido entre 24 de abril a 6 de maio pela Povaddo, uma empresa líder na área das sondagens da opinião pública. Baseou-se na realização de 16.099 entrevistas por via digital junto de adultos da população em geral com idades compreendidas entre os 21 e os 74 anos em 13 países (Argentina, Austrália, Brasil, Dinamarca, Alemanha, Hong Kong, Israel, Itália, Japão, México, Rússia, Reino Unidos e Estados Unidos). A margem de erro do estudo é de +/- 1 % com um intervalo de confiança de 95 porcento.

Acerca da iniciativa para desfumar o seu mundo (#unsmokeyourworld)

A iniciativa para desfumar o seu mundo (#Unsmokeyourworld) tem por objetivo promover um diálogo global das pessoas com as pessoas, com base em histórias reais. Para ficar a saber mais, veja em UnsmokeYourWorld.com.

Philip Morris International: A construir um futuro livre de fumo

A Philip Morris International (PMI) está a liderar uma transformação da indústria do tabaco para criar um futuro livre de fumo e substituir os cigarros por produtos sem fumo em benefício de adultos que continuariam a fumar, da sociedade, da empresa e dos seus acionistas. A PMI é uma empresa de tabaco líder do mercado internacional dedicada à produção e à venda de cigarros, produtos sem fumo e dispositivos eletrónicos e acessórios associados, e de outros produtos com nicotina em mercados fora dos EUA. A PMI está a construir um futuro assente numa categoria nova de produtos sem fumo que, embora não estejam isentos de riscos, são uma escolha muito melhor do que continuar a fumar. Através de competências multidisciplinares no desenvolvimento de produtos, instalações de ponta e substanciação científica, a PMI procura garantir que os seus produtos sem fumo vão ao encontro das preferências dos consumidores adultos e de requisitos normativos rigorosos. Para mais informações, vá a PMI e PMIScience.

** 

A Tabaqueira é a subsidiária da Philip Morris International (PMI) em Portugal e a maior empresa do setor no país. Encontra-se entre as dez principais empresas exportadoras nacionais, exportando para mais de 25 países. A PMI é a principal empresa internacional do setor do tabaco. Em 2016 anunciou como sua missão contribuir para um futuro livre de fumo, mediante a substituição dos produtos tradicionais de tabaco combustíveis por alternativas sem combustão menos prejudiciais. O compromisso da Tabaqueira para com a sustentabilidade é transversal a toda a sua atividade, procurando minimizar as externalidades negativas associadas aos seus produtos, operações e cadeia de valor. Ver mais informação em Tabaqueira.